sábado

à deriva mesmo sendo nauta


"Barcos de pesca no mar", Claude Monet

sem luneta ou escotilha
não soube vislumbrar
que na paisagem de todo mar
ainda que sendo azuis
haverá asperezas e
desvãos abissais
qual propõe o amor a
corações desiguais

erradio em semelhança
a um barco sem quilha
naquele índigo mergulhei
soçobrando na armadilha

Nenhum comentário: