domingo

insofismável é a sua chegada


"Retrato de Dora Maar", Pablo Picasso

canção incerta o amor
que chega entre enigmas e
penínsulas circundantes
palavra provocativa a me
morder assim os lábios
qual serpente e princesa
evocando danças e o sol
na tangencial dos sinos

dispõe tardes e interstícios
essa emoção que agora
mapeia o coração ou o
diapasão de outros versos
os meus universos tantos
sonho e mosaico enfim
esta dádiva e este encanto
fazendo ceder da solidão
o fio que me era atavio

4 comentários:

ROSELI OLIVEIRA disse...

Maravilhosa simplesmente, linda. "... fazendo ceder da solidão o fio que me era atavio". Grande Abraço.

Menina_marota disse...

"...essa emoção que agora
mapeia o coração ou o
diapasão de outros versos
os meus universos tantos..."

E o sonho comanda a Vida...



Um abraço

Graça Pires disse...

Amor: palavra "provocativa" que queima os lábios de tão incerta.
Este é um belo poem,a d'Angelo.
Um abraço.

kelin disse...

NOSSSAAAAAAAAAA.. nao preciso nem lhe dizer nadica.... muito linda