segunda-feira

mais que um cais


 








"Paisagem mediterrânea", Pablo Picasso


arredio barco que sou
longitudes espreito
em busca de um
estreito ou atol
para não mais soçobrar

sem desfazer paisagens
sobrepondo istmos em
lugar de horizontes
o coração por sextante
neste meu navegar

em mim mais que um cais
quero me lançar âncora
ilhar ausências
e ter um amor que
possa ser o meu mar

Um comentário:

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Desejo que encontre esse amor para ser seu mar. Porque a tua poesia já nos é um oceano de beleza, cujas ondas são palavras que nos tragam de metáfora e lirismo preciosos.
Abçs,