domingo

onde protagonizo silêncios




 






"Lavacourt, sol e neve", Claude Monet 

o que estanca em mim
as asas e palavras
é este tom invernal
cingindo-me à estação

esta paragem em que
a poesia arrefece
e que não transponho
por não saber migrar

interlúdio gris onde
protagonizo silêncios
e sentenças da solidão
em seu gélido desvelar

Um comentário:

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Protagonizar silêncios em palavras é migrar com as asas da poesia, é, de alguma forma, alcançar um nova estação da alma.
Poeta, teu voo, tão carregado de lirismo, toca o azul mais nítido do céu.