domingo

sem paisagens meus olhos

"Campo de trigo com feixes", Vincent van Gogh

habito quase sempre
um lugar no outono
antes mesmo que dele
seja o nome da estação

não por um revés do vento
ou algo símile que o preceda
porém pelo que declina em
sonhos que amarelecem

são sem paisagens meus olhos
desvanecidos em equinócios
impostos pela solidão

2 comentários:

Graça Pires disse...

Não são sem paisagens seus olhos porque eles têm todo o silêncio e toda a música que o habitam...
Um beijo, meu Amigo.

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Teus olhos não são sem paisagens, posto que neles a poesia se inscreve. São de palavras os caminhos que te levam à árdua jornada de viver.

Um lindo poema, carregados do lirismo que te habita.