sábado

das palavras egressas









" À beira-mar em Saint Adresse", Claude Monet

das palavras egressas
trago múltiplos silêncios
circunavego na vida que
em noite vai se tornando

sem um reduto  entre
estrelas para me abrigar
solidão confessa, sem um
mapa para me situar

sem laivo algum do amor
a felicidade em desterro
dor em longínquo mar

2 comentários:

Graça Pires disse...

"Múltiplos silêncios" de uma "solidão confessa"... Que dizer meu amigo quando você escolheu o lado quase sombrio das palavras e eu fico à espera da sua luz?
Um grande beijo

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Essa 'solidão' é o lirismo do teu peito, que em palavras se traduz, compondo uma poesia confessa: teu uni-verso.