sexta-feira

da ausente melodia


"Natureza morta com guitarra", Pablo Picasso

na solidão é monocórdio e
sem arroubos o coração
e existir não mais do que a
récita de uma lira quebrada

mas se uma só palavra
transgride o silêncio
um verso me espreita
e eis a vida constelada

entrelinhas e sonhos
agora em minhas mãos
onde antes havia nada

3 comentários:

Luciana Marinho disse...

ainda bem que uma palavra pode trazer de volta a vida constelada! as palavras têm alma.. =)

abraço!

Graça Pires disse...

"mas se uma só palavra
transgride o silêncio
um verso me espreita
e eis a vida constelada"
É isso mesmo meu amigo d'Ângelo. Os poemas não se ausentam da nossa vida. Somos nós que nos ausentamos deles. E a sua melodia... a falta que nos faz. Um grande beijo.

Fernando Campanella disse...

O verso como uma vida possível, renascida. Belo poema D'Ângelo. Grande abraço,meu amigo.