quarta-feira

por muitos quadrantes


"A praia de Sainte-Adresse", Claude Monet

se meus olhos velejam
por tanto desencanto
é porque sei meu coração
sem lugar para atracar

sobra-me tão pouco
quase nada a avistar
neste mar que percorro
sem nenhum alento

porém vez ou outra
arrisco um verso
e lanço a palavra minha
na órbita do vento

2 comentários:

Graça Pires disse...

Contra a corrente remei sempre a minha vida e na margem proibida me atraquei...
Gostei do seu poema, meu amigo D'ângelo

mfc disse...

É uma forma de viver que me agrada... viver na contra corrente!