sábado

que se contraponha ao mar



"A praia de Saint Adresse", Claude Monet 

nas palavras procuro
algo de porto que se
contraponha ao mar
para em mim resgatar
o coração em degredo
com cartas de marear

não mais ilhar o amor ou
singrá-lo em  segredo
tão-somente nele atracar

Um comentário:

Elizabeth F. de Oliveira disse...

O amor, como cais do sentimento; porto de palavras onde, de forma tão majestosa, atraca a nau da tua poesia.

Poeta, ler-te é singrar a emoção de lirismo, navegando nas vagas que conduzem à ilha do coração.