sábado

ainda que poente o sol


"Semeador com pôr do sol", Vincent van Gogh

perspectivas ausentes
o que o coração procura
é um ponto de fuga na
arquitetura da tarde
e aplacado o sol em fúria
sinos sem falsete trazem
a sagração dos pássaros
e uma simples conclusão

seja nos jardins do Éden
ou mesmo neste labirinto
esta vertigem de sonhos
celeuma de asas e palavras
que denominamos vida
nada mais é que um avarandado
à espera do amor por visitante

8 comentários:

Graça Pires disse...

A sagração dos pássaros. A vertigem dos sonhos. A vida inteira à espera do amor que o coração procura. É muito belo.
Um beijo d'Angelo.

mfc disse...

é a vida em toda a sua plenitude.

Silent Raven disse...

Belíssimo poema.

rogerio santos disse...

D´Angelo, que belo trabalho essa série de poemas inspirados nos diversos quadros aqui postados.

Agradeço teu comentário no "Folha de Cima" e vou voltar para ler tuas coisas com a necessária calma (estou de saída para o trabalho), porque já vi que são poemas de muita alma.

Um verdadeiro livro aberto.

Também gosto de poesia, letras e canções.
Portanto, estamos juntos...

Grande Abraço,
Rogerio Santos

Adriana disse...

No final desse labirinto há uma saída, bem sabes.Segue o fio de Ariadne.

Elizabeth F. de Oliveira disse...

'um avarandado à espera do amor por visitante'; achei tão lindo.
A vida é assim mesmo.
beijo no coração

Assis de Mello disse...

D´Angelo, belíssimos seus últimos poemas. Todos bem construídos e marcantes. Lindas imagens, fotografei várias.
Perdoe-me a falta de retribuição de visitas; tenho andado na correria da vida. Meu blog também ficou sem atualização um bom tempo. Vou aproveitar esses dias para me atualizar.
Um forte abraço,
Chico

Anônimo disse...

Adorei teus poemas!