quinta-feira

onde os sonhos ainda se escrevem à mão














"A leitura", Pablo Picasso

Para Elizabeth F. de Oliveira, do blog "Pausa Para Um Café"

um oceano de girassóis
a poesia tua
onde brisa e palavra
se entrelaçam em
suave dança
em versos de quase
sempre primavera

onde teu olhar espera
pela estrela que fere
o firmamento
adivinhando o amor
em seus adagios
ou acalentando páginas
em teu azul intento

onde os sonhos ainda
se escrevem à mão
com as tintas da sutileza
num cais de imensidão

3 comentários:

Elizabeth F. de Oliveira disse...

d'Angelo, meu caro, não tenho palavras para agradecer tamanha delicadeza.
Você me imortalizou em seus versos, agora sou eternidade.
Abçs

Graça Pires disse...

D'Angelo, meu querido amigo, belíssimo poema dedicado à Elizabeth, que escreve com certeza os sonhos à mão... "onde brisa e palavra
se entrelaçam" cria-se e fortalece-se uma boa amizade. E como dizia o nosso poeta Eugénio de Andrade "um amigo é o lugar da terra onde as maçãs brancas são mais doces".~
Beijos

Roseli Oliveira disse...

Belo poema!!!