domingo

de ares, lugares

aponta o caminho
das asas
orquestra das ondas
a superfície
remodela paisagens
e na semeadura do pólen
faz o traslado
do que é fecundo


acessa os ermos
do mundo
tecendo sem ter fio
sendo vórtice ou
mero assovio
e de tudo que compraz
o vento
concede ainda Éolo
à flor o movimento


alguns dos sopros que
chegam agora em mim
seriam a alma do flautim?

Nenhum comentário: