quinta-feira

sobre a não perenidade da paixão

idiossincrasia da floração:
amores perfeitos não
duram para sempre

Nenhum comentário: