sábado

o que a estrela possa desvendar


"Oliveiras", Vincent van Gogh

em meio a sete silêncios
que me tomam a palavra
a solidão me afronta
o rosto
e sol deposto
a noite me naufraga
entre seus desertos
e enseadas

mas sombras, outonos
e madrugadas
imaginários barcos
e moinhos
ainda quero do vento
a melodia
ou o que a estrela possa
desvendar

ser somente a folha
que amarelece e cai
nunca me bastaria
eu sendo verso e a vida
chão por semear