sábado

desde então


"Canteiros de flores ", Vincent van Gogh

desde que em mim
adormeceram as canções
tão-somente solfejo
a métrica da solidão

pois que não tenho
das aves incertas
a desenvoltura
nem a amplidão
como um caminho

e não me recordo
com o que a brisa
me acenara
ausências desenho com
tintas esmaecidas

na estação sobrevinda
adentrarei maio
alguns tantos anseios
obliterados
e o amor mais ainda

domingo

pacto nenhum


"Nudez, folhas verdes e seios", Pablo Picasso

deixo que à deriva
minhas palavras
o silêncio atrelado ao
outono que incide

reminiscências navego
sendo este meu mar
como se gris a paisagem
do que me cabe findar

bastando não mais
que um e só um olhar
para adivinhar pacto
nenhum em mim

o amor assim sem lugar

sábado

entre azuis e jasmins


"O Jardim do Outono", Vincent van Gogh

neste adágio de abril
suave é a canção do outono
desenhando seus enleios
entre azuis e jasmins

tudo previsto de antemão:
a despedida das folhas
a dor fronteiriça, a nova estação
eu sem par seguindo assim

pois a solidão que me enreda
é mar que há muito me antecede
e a palavra que naufraga não
resgata em mim o coração