quinta-feira

a madrugada, esse mar



"Estrada secundária em Provença à noite", Vincent van Gogh

a madrugada
esse mar
não me impede de
palavras tatear  

atracar do meu
jeito feito barco e
buscar uma fresta
na noite que resta 

entre o verso e o olhar
há o universo de uma
estrela a soçobrar

Um comentário:

Elizabeth F. de Oliveira disse...

A poesia singrando a noite, versejando sobre um mar constelado de inspiração.

Poeta, em teu universo, cada estrela é verso a brilhar em meu coração.