domingo

ao sudoeste de amores















 
"O Sena em Bougival na tarde ampla", Claude Monet


sigo ao sudoeste
de amores
alheio assim sem
o que esperar

sem sagrar asas
em meio  à fogueira
das últimas sílabas
da tarde

sem vislumbrar   
um clã de estrelas
na noite que se
faz adivinhar

seguindo a vazante
do ocaso
no instante da luz  
em travessia

onde meu silêncio
é confesso
e a solidão mais
que alegoria