domingo

rapsódias do fogo


"Mantiqueira", Henrique Coutinho

descuidado o sol
deixou a paisagem
incandescente
já que ainda acesas
suas brasas
em meio à turba de asas
que nas distâncias
submergia

ali na tarde eu via
um dos meus desatinos
em rapsódias que o
coração não cessava
sempre que ateadas
antepassadas feridas
exumar amores
lidar com fogueiras
adormecidas

2 comentários:

Graça Pires disse...

Desatinos. Antepassadas feridas. Como pode não arder um sonho que se atiça a sonhos velhos?
Um abraço amigo.

Elizabeth F. de Oliveira disse...

'Exumar amores' para então enterrá-los definitivamente; para apagar os vestígios de brasa que ardem subjacentes na fogueira do coração.