quarta-feira

mea culpa, xadrez e horizontes


"O poeta", Pablo Picasso

por ter o passo enrodilhado
não me apropriei das alturas
nos cimos não fiz morada
nem também soube buscar o sul

faltaram-me não só as asas
para pássaro ser no azul
abandonar antigos ninhos
eu que tão ao chão condenado

eu que nada, nada fiz
eu que tanto quis ser como
o sol enquanto ave de fogo
agora sou apenas um velho rei
uma peça fora deste jogo

Um comentário:

Anônimo disse...

Caro d'Angelo
Basta de ser um velho rei, pois a vida pulsa em teu coração!
Ainda é tempo de buscar
o azul do sul
e ver nascer novamente
as asas que te levarão
ao ninho querido.